Tag: Desentupimento e Limpa-Fossa em Brasília-DF – Feed

Entupimento: 10 dúvidas comuns

Entupimento: 10 dúvidas comuns

Quando se trata de desentupimento, muitas dúvidas podem surgir. Isso porque muitos querem saber sobre como desentupir encanamentos, vasos sanitários e ralos, pois estes problemas além de envolver custos, também provocam desconforto pela sujeira e mau cheiro.

Veja agora as 10 dúvidas mais comuns a respeito de entupimentos…

1. Pode desentupir canos sem quebrar paredes e pisos?

Se não houver nada que atrapalhe o acesso ao local do problema, pode se desentupir os canos sem quebrar pisos e paredes. Por isso, é importante contratar profissionais qualificados para isso, eles tem ótimos equipamentos que resolvem o entupimento, e ainda mantém a higiene e limpeza do local.

2. Quais são os principais cuidados para evitar entupimentos em minha casa?

  • Não jogar no vaso sanitário papel higiênico, absorventes, fios de cabelo, cotonetes, fraudas, entre outros objetos
  • Vedar os ralos, para que se evite a passagem de detritos
  • Não jogar óleo de cozinha e restos de comida na pia
  • Manter a caixa de gordura e inspeção limpas.

3. Em caso de suspeita de vazamento, é preciso quebrar as paredes?

Não, pois a Desentupidora Desentupir Já usa equipamentos adequados que podem localizar o vazamento sem ser necessário quebrar a parede.

4. Posso usar soda cáustica para solucionar o desentupimento dos canos?

Este produto é corrosivo, e por isso não é recomendado que o use para desentupir canos. Usar muito esse produto pode destruir o encanamento. Por isso, o ideal é contratar os serviços de uma desentupidora.

5. Posso usar café para desentupir o vaso sanitário?

Isso também não indicado, pois às vezes, esses produtos podem piorar o problema. O indicado é solicitar uma desentupidora, que já virá com profissionais especializados e equipamentos certos para o desentupimento.

6. As máquinas usadas no desentupimento podem causar algum dano no encanamento?

Não. O maquinário usado é desenvolvido justamente com o objetivo de desentupir o local sem causar danos, e mantendo o encanamento em com estado.

7. Quanto tempo leva para fazer o serviço de desentupimento?

Isso depende muito, e pode variar de acordo com entupimento e sua gravidade e complexidade.

8. O desentupimento do esgoto da minha casa pode ser realizado manualmente e por mim mesmo?

O indicado é que esse desentupimento seja feito por uma desentupidora, que já tem os profissionais treinados e qualificados para isso. Este sempre irá focar na segurança, saúde e higiene do local. Lembre-se que entrar em contato com o esgoto pode provocar doenças.

9. Desentupidora realiza serviços de desentupimento de esgoto na rede pública?

Não, pois esse serviço é de responsabilidade da empresa que cuida do saneamento básico do município.

10. Por que contratar uma desentupidora?

Contratar uma desentupidora tem muitas vantagens, e uma delas é a garantia de que o problema será resolvido com segurança e qualidade. Por elas serem especializadas nesse tipo de serviço, contam com equipes qualificadas e experientes, além de equipamentos e materiais adequados para resolver os problemas de entupimento.

 

 

Entupimento: 10 dúvidas comuns é distribuído por: www.desentupirja.com.br

Ralos entupidos requerem atenção: Evite produtos químicos

Ralos entupidos requerem atenção: Evite produtos químicos

Algumas soluções, ainda que contornem o problema oferecem riscos para a saúde.

Alguns desconsideram o trabalho de uma desentupidora, e optam por usar algumas soluções caseiras que podem apenas contornar o problema. A questão é que, se há entupimento é porque existe algo que esteja obstruindo o caminho da água. Por isso, é fundamental a presença de profissionais com equipamentos adequados para a identificação e tratamento do problema.

Assim também é quando existe uma fossa entupida, pois somente uma equipe profissional e especializada em limpeza de fossas poderá solucionar o erro evitando assim o contato da sujeira com os moradores do imóvel. Por isso, é fundamental entender que esses problemas, como entupimento de canos e fossas, são problemas que só se resolvem mesmo ao contratar profissionais especializados para isso.

Existem muitas razões para solicitar uma desentupidora, e por muitos não entenderem isso, acabam por fazendo somente soluções caseiras para resolver o problema, colocando em risco a saúde de todos os moradores da residência, seja por causa do odor, ou pelo contato com a sujeira do esgoto.

O esgoto geralmente é um ambiente sujo, onde geralmente se multiplicam baratas, ratos, e esse contato com eles e as sujeiras trazem muitas doenças.

Por isso, o ideal é que, sempre que notar que o fluxo da água não acontece ou está lento, solicite imediatamente uma desentupidora para limpar os canos e a fossa. Isso porque há também vários prejuízos que a obstrução do esgoto causa, como os gastos com a troca do encanamento se acontecer de algum deles estourar por causa da sujeira e acúmulo de água.

Se você não quer ter problemas com a rede de esgoto, há algumas dicas que podem te ajudar a evitar esses problemas:

  • Se perceber qualquer irregularidade no fluxo de água, chama uma empresa, e evite misturas de produtos químicos, ainda que estes prometam desentupir os canos. O melhor é que solicite o serviço o quanto antes, ao invés de esperar que aconteça realmente um entupimento grande no encanamento
  • Não jogue elementos sólidos pelos ralos. Para evitar a passagem desses elementos, use redes protetoras principalmente em pias e ralos
  • Procure usar equipamentos próprios, que não causam danos aos moradores da casa
  • Ao construir a rede de esgoto, não utilize tubos finos, com menos de 100mm. Evite fazer curvas nesse encanamento, especialmente as tubulações que saem da pia da cozinha e do vazo sanitário, pois estas são mais fáceis de entupir
  • Ao fazer a tubulação da pia da cozinha, procure por uma boa qualidade e que seja resistente ao calor. Assim, ocasionalmente você poderá jogar água fervente na tubulação para tirar a gordura acumulada.
  • Foque na prevenção: Solicite a uma desentupidora que realize limpezas periódicas.
  • Se possível, procure usar sistemas com sifão, tanto na pia quanto nos ralos, pois este reterá a sujeira nele, isso ajuda para que se evitem entupimentos no encanamento, e se ocorrer algum entupimento, basta limpá-lo
  • É ideal que se tenha a caixa de gordura em linha reta com a pia da cozinha, preferencialmente um pouco perto, pois assim, caso o excesso de gordura entupir o cano entre a pia e a caixa de gordura, ficará mais bem mais fácil desentupir.

 

 

 

O post Ralos entupidos requerem atenção: Evite produtos químicos foi inicialmente divulgado em: Site Desentupir Já

Como evitar entupimentos durante uma reforma

Como evitar entupimentos durante uma reforma

Chega um momento em que, para quem possui casa própria, é necessário realizar uma reforma, mesmo que seja a mais simples possível. Toda residência precisa de uma manutenção preventiva, o que poderá acarretar em severos prejuízos, caso não seja feita.

Porém, uma reforma pode causar ainda mais danos a uma casa do que se imagina. Dependendo do tipo de trabalho que será realizado, um entupimento da tubulação durante esse período gera transtornos graves. Alguns podem ser, inclusive, irreversíveis.

Sendo assim, alguns cuidados devem ser levados em consideração antes de realizar uma reforma.

Checagem de tubulações

Independente do tipo de trabalho que será feito, é importante verificar se já não existem entupimentos ou acúmulo de resíduos nas tubulações diversas da casa. As vezes, um cano pode não estar entupido, mas possuir excesso de resíduos em seu interior, que podem provocar a obstrução.
Um profissional hidráulico pode fazer esse tipo de verificação e, assim que um possível entupimento seja identificado, deve se resolver essa pendência antes de iniciar a reforma.

Uso e armazenamento correto de materiais

Outra medida preventiva contra entupimentos é a maneira como todo material é usado e armazenado. Materiais como cal, cimento, areia, tinta e outros devem ser adequadamente manuseados e estocados em locais adequados.
Isso evita com que tanto os recursos usados na obra sejam desperdiçados, como reduz os acidentes que podem ocorrer.

Cobrir ralos

Essa sem dúvida, é uma das medidas mais importantes. Cobrir ralos que estão no ambiente a passar pela reforma é um passo imprescindível para evitar qualquer tipo de entupimento.
Como dito anteriormente, qualquer acúmulo de resíduo, por menor que seja, pode ocasionar a obstrução de qualquer cano ou tubulação. O maior perigo está quando a reforma envolve materiais como cal e cimento, pois são mais densos e causam maiores danos ao sistema hidráulico.

Limpeza eficiente

Após ou durante uma reforma, a limpeza do local deve ser feita com todo cuidado. É aconselhado deixar a água escorrer abundantemente, pois o fluxo intenso faz com que os resíduos sejam eliminados com mais facilidade, além de evitar o acúmulo destes em locais difíceis de se limpar, ou até mesmo nos canos.
Por mais cuidado que se tenha, acidentes podem acontecer, e ninguém está isento disso. Então, antes de realizar qualquer reforma em sua casa, planeje bem cada passo e tarefa a ser realizado. Se possível, peça ajuda de um profissional da área, e sempre escolha materiais de qualidade e procedência.
Embora tenhamos falado sobre a reforma, é importante que se evite entupimentos até mesmo a reforma estar pronta. Como muitos sabem, são muitas as razões de entupimentos, e você deve estar atento para que isso não aconteça. Descarte de óleo de cozinha, por exemplo, ou até objetos podem causar entupimentos. Embora ainda haja algumas maneiras de resolvê-los, como a soda cáustica, estas mesmas podem ser prejudiciais se seu encanamento for de um material ruim, podendo gerar até mesmo vazamentos. Por isso, esteja sempre tomando os cuidados necessários, como diz o ditado: “é melhor prevenir do que remediar”.

Clique aqui para voltar para o site.

Como evitar entupimentos durante uma reforma é disponibilizado por: Desentupir Já Desentupidora

Conheça as Estações de Tratamento de Brasília

[fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” overlay_color=”” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” padding_top=”” padding_bottom=”” padding_left=”” padding_right=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” center_content=”no” last=”no” min_height=”” hover_type=”none” link=””][fusion_text]

Conheça as estações de tratamento de esgoto de Brasília

Além de todas as excitantes atividades que garantem o funcionamento de uma cidade, como policiamento, serviços médicos, comércio, construção de habitações, administração pública, etc., há a necessidade de resolver a questão do que fazer com o esgoto. Em boa parte literalmente subterrânea e pela atenção que a sociedade lhe dá, quase clandestina, o encaminhamento do esgoto é essencial para que se atendam as necessidades higiênicas das cidades modernas. Em Brasília não é diferente, e, esta é a oportunidade de conhecer as estações de tratamento de esgoto da cidade que Juscelino encomendou, o gênio de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer imaginaram e o trabalho duro dos candangos ergueu:

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

1 – ETE Brazlândia

Essa ETE tem vazão de 41 litros por segundo e localiza-se no Setor Sul. Nela, ocorrem os tratamentos de lagoa anaeróbica (processo em que o material orgânico é transformado em água, metano e gás carbônico em lagoas de entre 3 e 5 metros de profundidade) e de lagoa facultativa (que combina atividades aeróbicas e anaeróbicas em lagoas menos profundas do que as mencionadas anteriormente – um de seus produtos finais é o gás carbônico). A água que passa por ela é lançada no Rio Verde. Atende a área de Brazlândia.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

2 – ETE Sobradinho

Atende a área de Sobradinho localizando-se no Setor de Indústria e apresentando uma vazão atual de 77 litros por segundo. Os tratamentos aplicados nela são o de lodos ativados (processo biológico exclusivamente anaeróbico para a decomposição de material orgânico) e tratamentos químicos. A água que passa por ela é recebida no Ribeirão Sobradinho.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

3 – ETE Planaltina

Atendendo à área de Planaltina, localizada em Planaltina em frente ao Morro da Capelinha, apresenta atualmente uma vazão de 154 litros por segundo. O corpo que recebe a água tratada por ela é o Ribeirão Mestre d’Armas. Os tratamentos aplicados nela são o de reator anaeróbico de fluxo ascendente (em que esgoto doméstico é lançado em um tanque de fibra fechado em que bactérias anaeróbicas atuam, o que dispensa ventilação) acoplado a lagoa facultativa e lagoa de maturação (método em que se usa uma lagoa de baixa profundidade para complementar outros métodos – devido à incidência da luz ultravioleta do sol, é especialmente boa para remover bactérias e vírus).

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

4 – ETE Vale do Amanhecer

Atende a região do Vale do Amanhecer. Sua vazão é de 18 litros por segundo. As águas tratadas por ela são recebidas pelo Rio São Sebastião. Os métodos usados nela são o do reator anaeróbico de fluxo ascendente, o de lagoa aerada facultativa e o de lagoa de maturação.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

5 – ETE Norte

Atende várias áreas da cidade inclusive o Lago Norte e parte da Área Central de Brasília. O corpo receptor de suas águas é o Lago Paranoá. Sua vazão é 450 litros por segundo e os processos que usa são o de remoção biológica de nutrientes (transformação de amônias em nitratos, ou seja, nitrificação, na ausência de oxigênio) e polimento final.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

6 – ETE Paranoá

O corpo que recebe suas águas é o Lago Paranoá. Atende às áreas de Paranoá e Itapoã e sua vazão é de 100 litros por segundo. Os tipos de tratamento por que as águas passam lá são o de reator anaeróbico de fluxo ascendente, o de lagoa de alta taxa e o de escoamento superficial (basicamente, os efluentes são lançados em um tabuleiro de terra inclinado com vegetação – à medida que a água avança pela inclinação, processos químicos e biológicos vão eliminado poluentes).

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

ETE SUL
ETE SUL

7 – ETE Sul

Com vazão média atual de 1319 litros por segundo, serve a Asa Sul/ Parte da Área Central de Brasília, Núcleo Bandeirante, Guará I e II, Cruzeiro/Octogonal/Sudoeste, Lago Sul (parte), Riacho Fundo (Quadra QN1), S.I.A., Parte de Águas Claras, Candangolândia, cidade do automóvel e setor de inflamáveis. Os tratamentos aplicados nela são o de remoção biológica de nutrientes e o de polimento final. A água dela é recebida pelo Lago Paranoá.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

ETE MELCHIOR
ETE MELCHIOR

8 – ETE Melchior

Atualmente, sua vazão média é de 770 litros por segundo. Atende Taguatinga, Ceilândia, parte de Águas Claras e parte de Samambaia. As águas são tratadas através de reator anaeróbico de fluxo ascendente e do reator aeróbico (os microrganismos que atuam nesses reatores usa a matéria orgânica como alimento para seu desenvolvimento). O Rio Melchior recebe a água tratada por essa estação.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

ETE SAMAMBAIA
ETE SAMAMBAIA

9 – ETE Samambaia

Sua vazão média é de 502 litros por segundo. A água é tratada pelos métodos de reator anaeróbio de fluxo ascendente, de lagoa facultativa, de lagoa de alta taxa, de lagoa de polimento e de polimento final. O Rio Melchior e o Córrego Gatumé recebem suas águas. Atende à área de Samambaia.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

ETE RIACHO FUNDO
ETE RIACHO FUNDO

10 – Riacho Fundo I

Os métodos de tratamento de água aplicados são os dos lodos ativados e da remoção biológica de nutrientes por batelada. O Riacho Fundo recebe as águas tratadas por essa estação. Atende a área de Riacho Fundo I. Sua vazão média é de 46 litros por segundo.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

ETE SAO SEBASTIAO
ETE SAO SEBASTIAO

11 – ETE São Sebastião

Atende à área de São Sebastião. Sua vazão média é de 131 litros por segundo. Seus métodos de tratamento são o de reator anaeróbico de fluxo ascendente, escoamento superficial e lagoa de maturação. O corpo de água que recebe suas águas é o Ribeirão Santo Antônio da Papuda.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

12 – ETE Recanto das Emas

Sua vazão média é de 184 litros por segundo. Atende Recanto das Emas e Riacho Fundo II. Os tratamentos aplicados nele são o de reator anaeróbico com fluxo ascendente, reator aerado e lagoa aerada facultativa. Suas águas são lançadas no Córrego Vargem da Benção.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

13 – ETE Gama

Sua vazão média é de 187 litros por segundo. Atende a área de Gama. Os tipos de tratamento que se dão nela são o de reator anaeróbico de fluxo ascendente, reator biológico e clarificador. Suas águas são lançadas no Ribeirão Ponte Alta.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

ETE ALAGADO
ETE ALAGADO

14 – ETE Alagado

Vazão média de 80 litros por segundo. Atende a área de Santa Maria. As águas são lançadas no Rio Alagado. Os métodos de tratamento são de reator anaeróbico de fluxo ascendente, lagoa de alta taxa, escoamento superficial e polimento final.

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ spacing=”” center_content=”no” hover_type=”none” link=”” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” background_repeat=”no-repeat” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding=”” dimension_margin=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

ETE SANTA MARIA
ETE SANTA MARIA

15 – ETE Santa Maria

Sua vazão média atual é de 51 litros por segundo. Atende à área de Santa Maria. Os métodos de tratamento de esgoto são de reator anaeróbio de fluxo ascendente, lagoa de alta taxa, escoamento superficial e polimento final.

Fonte: http://atlascaesb.maps.arcgis.com/apps/MapJournal/index.html?appid=9babae05a8a1444180cdf3df83f67fb7

 

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

O texto Conheça as Estações de Tratamento de Brasília foi originalmente divulgado em: https://www.desentupirja.com.br